Paixão em casa e na profissão

ivanilze2O casal Ivanilze Mesquita e Rodrigo Dossi, Toca do Cão.

Conhecida pelo grande amor e trabalho aos animais, Ivanilze Mesquita é um bom exemplo quando o assunto é a harmonia de uma casa com animais de estimação. São seis gatos, seis cachorros e um casal, todos dividindo o mesmo lar. A movimentação pelos cômodos é grande e os cuidados são vários, mas ali o amor sobressai.
Há oito anos em Itapoá, Ivanilze é veterinária, defensora e amante dos animais, então seus companheiros chamados filhos não poderiam ser mais bem tratados. Cada um tem uma história de adoção ou até resgate, características diferentes, nomes e apelidos. Fred, Pimpo, Diego, Zuke, Retinha e Dudu são os gatos; Jolie, Nica, Bibi, Stevie, Ricardo e Neguinha são os cães que completam a família.
Além dos 12 que vivem em casa, outros 12 estão atualmente morando em sua clínica. “Se eu pudesse tiraria todos os animais da rua, mas como é algo sonhador, fazemos o possível”, fala Ivanilze. Como este sonho não pode ser realizado, ela é umas das grandes incentivadoras da adoção dessas fontes de alegria.
Em casa tudo é muito bem arquitetado para o conforto da família inteira: ao lado da porta de entrada os gatos ganharam passagem exclusiva; na sala, grandes almofadas e colchas acomodam os animais; no cantinho da casa a refeição é servida e, um dos quartos se tornou suíte dos felinos. Ivanilze afirma que o trabalho é grande para manter tudo em ordem, mas tudo é recompensado. O olhar de gratidão, as folias para receber carinho e a companhia em todas as horas pagam qualquer trabalho.
Os principais cuidados são com os gatos, a sua grande paixão. Apesar de amar todos de forma inexplicável, a veterinária confessa que a paixão pelos felinos foi o motivo da profissão. Esta é uma paixão herdada de família, sua avó e sua mãe sempre gostaram também.
Ao todo Ivanilze já teve mais de 30 gatos, sendo que por alguns anos foram 17 de uma única vez. “Gato é vício, é como tatuagem: cada vez você quer mais”, afirma.
Conforme ela, os gatos são muito mais independentes do que os cachorros e, diferente do mito que corre por anos, são também muito carinhosos. Porém, diferente dos cães, necessitam de mais cuidados, principalmente por caminharem em todos os cantinhos da casa. Diferente do que muitos falam, ela explica que a toxoplasmose só é transmitida por gatos quando há pouca higiene, assim, uma boa dica é o uso de caixinhas de areia: se acostumados quando crianças, eles usarão sempre.
E mesmo com uma rotina regrada de cuidados, ela afirma que é possível sim viver em harmonia com tantos animais em casa. A fórmula é simples: amá-los. Os alertas são apenas quanto à higiene, o bem estar do animal e o acúmulo deles. “Mesmo com amor de sobra, não é bom ter mais animais do que você pode cuidar, afinal eles precisam de boas condições para viver feliz, como espaço, higiene e, principalmente, carinho”, fala.

Augusta Gern

Matéria publicada na Revista Giropop – Edição 22 – Outubro

Anúncios

Uma consideração sobre “Paixão em casa e na profissão”

  1. Ela é demais! Do amor à fúria em segundos se alguém for maltratar! Mulher de fibra! De coração lindo! Sou fã

Os comentários estão desativados.