Bin Laden: A barba de Histórias

Augusta Gern

DSC_5495

 

Ao invés de bombas, papéis. Ao invés da cara amarrada, muita simpatia. É assim que a vida de Bin Laden segue em Itapoá, uma rotina tranquila e feliz aliada à publicidade de 15 empresas com a panfletagem. Desde que chegou ao município o apelido faz parte da vida de Ivo Ribeiro de Freitas, 61 anos. Não poderia ser diferente, em outras cidades também era conhecido como Raul Seixas e Enéias.

2
O motivo de todos os apelidos é claro: há 38 anos Ivo preserva a barba no rosto. “Ela já foi um pouco mais curta, mas nunca o vi sem barba”, conta a esposa Maria Aparecida.
Naturais de Lages, o casal está em Itapoá há 11 anos. Antes daqui, a capital paranaense era o lar. “Estávamos com um pouco de dificuldade em Curitiba e minha irmã nos convidou para morar na praia”, lembra Maria Aparecida. Antes mesmo de terem certeza do que fazer, um dia o caminhão de mudança chegou em frente à casa e vieram para a praia, sem nem mesmo conhecer o caminho.

1
O início não foi fácil. Em Lages e Curitiba Ivo trabalhava em grandes empresas como vendedor, aqui começou limpando lotes. Porém, não foi por muito tempo. Há 11 anos foi convidado para fazer panfletagem e, desde então, nunca parou. O convite se tornou profissão.
Hoje são 15 clientes fixos e uma coleção de camisetas promocionais que já ultrapassa 70. A rotina começa cedo quando carrega sua melhor amiga, a bicicleta, com diferentes panfletos. Durante o dia percorre desde a primeira rua do balneário Barra do Saí até Itapoá, nas proximidades do Laboratório de Análises Clínicas. “Entrego na maioria dos comércios e também nas casas”, afirma.
Em relação à bicicleta, já está na terceira nova, fora as usadas. As pernas então, nem se fala: disposição que esbanja saúde. “Não quero trocar por moto ou bicicletas motorizadas, assim é melhor de trabalhar”, fala. Ao final das entregas, o dia termina cedo: às 20h30 já está se organizando para dormir.
Quando chove, a entrega de panfleto é feita de mão em mão na galeria ao lado do shopping Brasão. “Mesmo que o dia é mais calmo, me organizo para que todas as pessoas recebam”, afirma. Já na temporada, o trabalho é dobrado. Além da panfletagem, Ivo também trabalha como vendedor ambulante na praia.
E então, neste período aproveita a fama e carinho de muitos turistas. Às vezes caracterizado de Bin Laden, o vendedor chama a atenção de todos. “Ele mais tira foto do que trabalha”, brinca a esposa. Na realidade, este carinho está presente quase que diariamente: “As pessoas sempre me param na rua para conversar, tirar fotos, me conhecer”, conta Ivo. “Não quero mais sair daqui, sou muito querido nesta cidade”.
Com todo esse carisma, já foi até convidado para ser candidato a vereador, mas optou não entrar na política. “Gosto muito de meu trabalho e sou muito feliz nesta cidade”, garante.
Assim, entre os passeios diários, cada quilômetro é uma amizade nova, novos olhares curiosos e até fotos. O objetivo de continuar as pedaladas até a hora em que o corpo aguentar são as mesmas para a barba: “Nunca pensei em cortar, quero ficar sempre assim”, afirma.

Matéria publicada na Revista Giropop – Edição 15 – Março/2013

Anúncios