Campanha alerta munícipes sobre o descarte adequado de pilhas e baterias

As pilhas e baterias de uso doméstico apresentam um grande perigo à saúde humana quando descartadas incorretamente, ou seja, no lixo comum. Nesse sentido, a ASPLAMB, com apoio da Revista Giropop e de outras empresas, apresenta o projeto “Descarte Adequado de Pilhas e Baterias”. A campanha de educação ambiental visa sensibilizar a comunidade de Itapoá (SC) sobre a necessidade de dar destinação correta às pilhas e baterias usadas, reduzindo a quantidade de artefatos lançados no meio ambiente.

 

campanha.jpg

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

O município de Itapoá atrai cada vez mais moradores e turistas. Consequentemente, aumenta também a preocupação com relação aos resíduos perigosos, uma vez que muitos desconhecem os riscos oferecidos pelo descarte inadequado das pilhas e baterias ou, ainda, não sabem onde e como descartar tal material. No município, embora existam alguns pontos de coleta, nota-se que o descarte destes artefatos é muito inferior quando comparado àquilo que é consumido. Diante disso, a equipe da ASPLAMB preocupou-se em realizar uma campanha ambiental.

Riscos à saúde
Conforme Jéssica Holz, bióloga e responsável técnica pela ASPLAMB, “na composição desses artefatos são encontrados metais pesados, como, por exemplo, chumbo, mercúrio, cobre níquel e zinco, substâncias extremamente perigosas à saúde humana”. Dentre os males provocados pela contaminação com metais pesados está o câncer e mutações genéticas.
A título de esclarecimento, a bióloga ressalta que as pilhas e baterias novas ou usadas e em funcionamento não oferecem riscos, uma vez que o perigo está contido em seu interior. “O problema é quando elas são descartadas no lixo comum e as cápsulas que as envolvem passam por deformações, amassando, estourando e deixando vazar o líquido tóxico de seu interior. Esse líquido representa o lixo não biodegradável, ou seja, não é degradado com o passar dos anos e se acumula na natureza”, explica Jéssica. Tal lixo contamina o solo e o lençol freático e, consequentemente, os córregos, rios, lagunas e o mar, prejudicando a agricultura e a hidrografia.
E é justamente por serem biocumulativos, ou seja, acumularem-se no meio ambiente poluindo-o, que não devemos descartar esses materiais no lixo comum.

Sobre a campanha
A campanha, destinada a todos os munícipes de Itapoá, é um projeto piloto elaborado pela iniciativa privada, executada através da ASPLAMB em parceria com outras empresas – entre elas, a Revista Giropop, que será responsável por todo o material visual.
Com lançamento previsto para o dia 10 de julho, o projeto “Descarte Adequado de Pilhas e Baterias” terá duração de 30 dias, encerrando-se no dia 10 de agosto. Durante esse período, serão deixados pontos de coleta identificados em locais estratégicos do município, onde as pessoas poderão levar o material gratuitamente nos devidos horários de atendimento.
Em paralelo, serão realizadas palestras nas escolas e distribuídos folhetos informativos. Ao final da campanha, todo o material será levado para a ASPLAMB, onde será recolhido por empresa autorizada para o transporte de resíduos perigosos e, então, depositado em empresa autorizada para o tratamento e destinação adequada dos mesmos.
Com essa iniciativa, a ASPLAMB, Revista Giropop, Imobiliária Besen, Fabianno Lima Arquitetura, Horizon Topografia, LMC Terraplenagem e Transportes Ltda, South Beach Loteamentos Ecológicos, JR Pavan Administradora de Bens Próprios, objetivam sensibilizar a comunidade local sobre a necessidade de dar destinação correta às pilhas e baterias usadas; promover cidadania e bem-estar social; destinar adequadamente pilhas e baterias e, posteriormente, apresentar relatório posterior à campanha com a quantidade recolhida e seu destino. Esse feedback você poderá conferir na próxima edição da Revista Giropop.

Expectativas
A ASPLAMB sabe que todos têm direito ao ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida (Art. 225 da CF). Pensando nisso, preocupa-se em manter um meio adequado para o povo itapoaense. Jéssica ainda salienta que todos os colaboradores da ASPLAMB residem no município, além disso, buscam parceiros que atuam principalmente dentro de Itapoá. Garantindo, assim, qualidade de vida para as gerações atuais e futuras.
Para a bióloga, pequenas ações mudam o mundo. Ela conclui: “Esperamos envolver um grande número de pessoas e temos certeza de que a campanha será muito positiva. Temos convicção de que esse material é jogado por muitas pessoas no lixo comum, então, se souberem que isso é inadequado e não o fizerem mais, já será um bom avanço”.

Seja um parceiro
Além dos munícipes, a campanha trará benefícios, também, aos seus colaboradores, que terão visibilidade e oportunidade de mostrar à comunidade que preocupam-se com o meio ambiente e com as questões socioambientais. Portanto, se você possui interesse em ajudar a realizar essa campanha, basta entrar em contato com a ASPLAMB e tornar-se um parceiro.

Para maiores esclarecimentos, a ASPLAMB está situada na rua Caracaxá, número 194, no Jardim Pérola do Atlântico. Você também pode entrar em contato através do e-mail contato@asplambambiental.com.br ou telefone
47 3443-2905.

Anúncios