Teorias envolvendo os índios carijós e uma cidade subterrânea sondam a estrada Cornelsen

Mais que belas praias, Itapoá (SC) também está na rota do turismo ufológico, uma vez que centenas de testemunhas relatam estranhos fenômenos na estrada Cornelsen, que liga as cidades de Itapoá e Guaratuba (PR).
Uma estranha forma de neblina, luzes que perseguem veículos nos quais também ocorrem panes elétricas, seres estranhos e UFOs permeiam os relatos de quem passa por ali. Além do triângulo energético, outras teorias envolvendo os índios carijós e uma cidade subterrânea sondam a estrada Cornelsen.

Estrada Cornelsen à noite

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

Depoimentos de avistamentos na região não são poucos e até colocam a cidade itapoaense na rota do turismo ufológico. Segundo Luiz Prestes Junior, presidente do GPUSC (Grupo de Pesquisa Ufológica de Santa Catarina) e morador de Itapoá, os casos mais famosos na região são os da estrada Cornelsen, acesso à cidade pelo estado paranaense, onde ocorreram fenômenos estranhos como luzes que perseguiram veículos, pane elétrica em carros e equipamentos eletrônicos, avistamento de seres estranhos e objetos voadores não identificados.

Ponte Saí Guaçu - Itapoá - Divisa PR SC
Ponte Saí Guaçu – Itapoá – Divisa PR/SC

De acordo com Luiz, o grupo recebe relatos de avistamentos, contatos e casos de abdução semanalmente por e-mail, rede social e contato telefônico. Algumas das testemunhas, após um contato telefônico, procuram relatar suas experiências pessoalmente à equipe do GPUSC. Inclusive, muitas delas chegam a contatar a Polícia Militar Rodoviária de Coroados, em Guaratuba (PR), situada na entrada de Itapoá pelo estado paranaense, para relatar avistamentos de OVNIs, entre outros.
Todos os relatos são cadastrados no banco de dados do GPUSC. Alguns deles servem como referência para pesquisas futuras, enquanto outros resultam em abertura de caso e pesquisa.
Especialmente o Caso Cornelsen está com um cronograma de pesquisas aberto desde 2012 e, devido ao relato de novos eventos na região, as pesquisas continuam até a presente data. Mas, afinal de contas, qual a explicação para tantos eventos ufológicos na estrada Cornelsen, em Itapoá?
Os estranhos fenômenos têm ocorrido na região há pelo menos 15 anos e concentram-se em um trecho de aproximadamente cinco quilômetros, após a divisa do Paraná com Santa Catarina, próximo a ponte do rio Saí Guaçu.
Conforme Luiz, são muitas as teorias para tal. Uma delas é a do triângulo energético, já explicada nessa edição, que inclui a localização geográfica, devido ao alinhamento perfeito entre o Monte Crista, em Garuva, o Cantagalo, na Vila da Glória, e o Castelo dos Bugres, na Serra Dona Francisca.
“Existem estudos bastante avançados que defendem a tese de que exista uma base alienígena subterrânea que se estende de Guaratuba (PR) a Balneário Camboriú (SC), daí a explicação de tantos fenômenos ufológicos concentrados nesta região. Também, há estudos que reportam uma cidade dimensional alienígena, acima de toda a região. Existe, ainda, outra teoria, de que a estrada Cornelsen foi construída, em 1970, sob sambaquis, camadas geológicas constituídas por depósitos de conchas, cascos de ostras e outros resíduos de cozinha dos índios pré-históricos brasileiros. E que, por esse motivo, ocorrem tais fenômenos sobrenaturais na estrada, sinônimos de manifestações espirituais dos índios carijós, primeiros habitantes de Itapoá”, explica o ufólogo e presidente do GPUSC.
Ainda no município, Luiz conta que há relatos de avistamentos de OSNIs (Objetos Submarinos Não Identificados). “Pescadores da região do Pontal já relataram objetos iluminados de diferentes formatos saindo e entrando de grandes extensões de água, na Baía da Babitonga, o que pode indicar que certas civilizações alienígenas tenham bases subaquáticas na Terra”, fala.
São muitos os relatos que fazem de Itapoá uma região cheia de mistérios. Se verdadeiras as teorias de que seres extraterrestres estão pelo céu, debaixo da terra e também pelo mar, nós, seres humanos, devemos repensar nosso protagonismo neste mundo. Mas, quer acredite ou não, uma coisa é certa: a cidade de Itapoá e seu entorno são ‘pratos cheios’ para os amantes de energia, esoterismo e da ciência.