As redes sociais do século 21, para onde caminhamos?

O compartilhamento de notícias falsas, as famosas fakenews; a difamação e a injúria, comprometem o futuro dessas estruturas tão importante na vida de uma sociedade em franco progresso.

Prof. Jonas Maciel da Silva –
DRT 0010332/PR

Mundo conectado, pessoas conectadas, liberdade de expressão que nos torna cada vez mais próximos dos acontecimentos, de uma realidade globalizada e sem volta. Conectividade é a nova ordem. A socialização do século XXI passa obrigatoriamente pelas redes sociais (facebook, youtube, twitter, whatsapp, skype, linkedin, etc.), é como se fosse uma forma de identidade onde somos reconhecidos.
Essas ferramentas de comunicação são extremamente positivas quando bem utilizadas, infinitos recursos que não só aproximam pessoas e conectam o mundo, mas principalmente, permitem expor opiniões sobre fatos e acontecimentos, um terreno fértil e democrático para a disseminação de ideias edificantes e do debate construtivo.
Contudo, infelizmente não são poucos os excessos onde os desavisados não medem palavras e sequer as consequências, quando despejam ódio e regurgitam suas frustrações maculando reputações, como se todos fossem obrigados a pensar ou agir igualmente. O compartilhamento de notícias falsas, as famosas fakenews; a difamação e a injúria, comprometem o futuro dessas estruturas tão importante na vida de uma sociedade em franco progresso, estruturas com a finalidade de promover valores, informações, conhecimento e compartilhar objetivos comuns para a construção de um mundo melhor.
Cada vez mais se torna difícil reconhecer o que é falso e o que é verdadeiro. E o que fazer para mudar esse quadro? Bom senso, nunca é demais quando se pondera no momento de se publicar ou compartilhar informação, afinal a internet não é um ambiente social? Aquilo que não se fala em público, via de regra, não deveria ser publicado, não é mesmo? O momento requer construtividade onde o tempo dos “sem noção” já não cabe mais. Liberdade sempre, mas com responsabilidade, onde palavras e opiniões devem ser pautadas em princípios que contribuam para o progresso de uma sociedade.