Compre em Itapoá: em meio à crise do coronavírus, apoiar o empreendedor local é um bom negócio para todos

O coronavírus vem mudando nossa rotina e afetando diretamente o comércio. Alguns hábitos precisaram ser mudados mediante essa crise e a forma como consumimos, também. Pensando nisso, os veículos de imprensa Jornal Em Foco, Folha de Itapoá, Itapoá Notícias e Revista Giropop unem forças em uma campanha que visa apoiar e valorizar o empreendedor local.

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

Compre do pequeno, compre local. Mais do que apelos para estimular empreendedores locais, ações nesse sentido são hoje imprecindíveis para a sobrevivência de uma grande parcela da população brasileira e também para a economia do país, fortemente abalada pela crise do coronavírus.

Respeitar o distanciamento social e a quarentena recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é imprescindível para a saúde e o bem-estar coletivo. Em contrapartida, a decisão afeta diretamente milhares de trabalhadores. Por isso, durante este período, é importante continuar apoiando o comércio local tanto para sua sobrevivência quanto para o desenvolvimento socioeconômico do país. Somente com a ajuda de todos os consumidores é que a economia sobreviverá a esta pandemia. Isso porque os pequenos negócios – responsáveis por mais da metade do emprego formal no país e por quase um terço de toda a nossa riqueza – precisam de você para continuar existindo.

Em Itapoá, o quadro não é diferente, e os munícipes precisam cada vez mais criar uma verdadeira rede de apoio ao comércio local, para que os empreendedores autônomos, negócios locais e de pequeno porte possam se fortalecer durante esta temporada de emergência e isolamento.

Vamos continuar a comprar no comércio local, estimulando a economia da região e, juntos, enfrentar a crise do coronavírus?

 

Importância de apoiar o comércio local

Os negócios locais são o combustível de toda a economia, e promover esse tipo de consumo gera ganhos para toda a região, pois ajuda a estabelecer um comércio mais justo, desde o pequeno agricultor até o restaurante da esquina, criando mais empregos e melhor distribuição de renda. Confira abaixo mais algumas vantagens de estimular a compra do pequeno negócio:

  • Promove-se o desenvolvimento social, já que o consumidor ajuda no fortalecimento dos pequenos negócios e, consequentemente, há estímulo para a empresa inovar, melhorar seu desempenho e aperfeiçoar o atendimento;
  • Comprar do pequeno negócio faz o dinheiro circular pelo seu bairro, o que propicia mais desenvolvimento local;
  • O consumo local afeta até o trânsito, já que produz menos deslocamentos pela cidade, além de contribuir para o meio ambiente, com a redução da emissão dos gases poluentes de carros e ônibus;
  • Opte sempre pelo mercadinho da esquina ou pela farmácia mais próxima de casa, pois, além de uma opção prática, segue a recomendação de evitar ir às ruas;
  • Comprar dos pequenos negócios ajuda a estimular a economia local e a manutenção de empregos. Assim, superaremos juntos este momento e contribuiremos para uma Itapoá mais forte e unida.

Faça parte do movimento

É momento de acolhimento, união e empatia. Com a sua força, o apoio da comunidade, do poder público e a criatividade, é possível evitar o fechamento de negócios. O dinheiro investido aqui gira a nossa economia e volta para você em forma de uma Itapoá ainda melhor.

Portanto, abrace essa ideia, confira as dicas que separamos para consumidores e empreendedores e, se puder, fique em casa.

 

Se você é consumidor itapoaense…

 ·  Se possível, dê prioridade aos pequenos comércios do seu bairro;

·   Se contratou algum serviço e não pode usufruir na data desejada, não cancele, adie. Fique com esse ‘crédito’ para utilizar assim que tudo isso passar;

·   Utilize os serviços de delivery dos estabelecimentos que gosta. Em Itapoá, até as lojas de roupas e sorveterias já estão adotando o delivery;

·  Divulgue em suas redes sociais os produtos e serviços dos pequenos empreendedores e negócios locais.

 

Se você é empreendedor itapoaense…

 ·  Planeje com os funcionários formas alternativas de venda;

·   Se aproxime dos seus clientes e comunique a eles soluções que está buscando para manter seu negócio ativo;

·   Pense novas formas de entregar seu produto;

·   Mobilize sua equipe ou contrate um motoboy/freelancer para fazer entregas;

·   Reforce a divulgação digital;

·   Crie metas e planeje suas ações “pós-crise”;

·  Observe e pesquise o que outros empreendedores estão fazendo.