Todos os posts de revistagiropop

Revista mensal, com conteúdo próprio, entregue em expositor próprio nas cidades de Itapoá -SC e Guaratuba - PR.

Porto Itapoá tem o melhor Índice de Desenvolvimento Ambiental (IDA) entre os portos privados do país

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ divulgou nessa quinta-feira (13) os resultados do Índice de Desempenho Ambiental – IDA das instalações portuárias brasileiras, referente ao ano de 2019.

O ranking dos terminais portuários privados traz o Porto Itapoá em primeiro lugar como o melhor terminal portuário privado no quesito ambiental. Referência no setor, o IDA é composto por 38 indicadores relacionados a conformidades legais vigentes no país e boas práticas em gestão ambiental, saúde e segurança de operações.

Entre os indicadores que são avaliados pelo IDA estão a situação da licença ambiental e a existência de licença de operação, quantidade e qualidade de técnicos no núcleo ambiental, prevenção de riscos, auditoria ambiental, ação de retirada de resíduos de navios, consumo e eficiência no uso de energia, monitoramento da fauna e da flora e planos de contingência de saúde.  


Saiba mais em https://www.youtube.com/watch?v=-WeGhCM4V-E&feature=youtu.be

Porto Itapoá contribui para colocar em operação unidade móvel do HEMOSC que atende a região Nordeste do Estado

Os profissionais da área de Manutenção do Terminal fizeram reparos mecânicos no ônibus que faz coleta de sangue e cadastro de doadores.

O Porto Itapoá contribuiu para colocar em operação a Unidade Móvel do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (HEMOSC), que atende a região Nordeste do Estado. Com essa colaboração, a unidade pode entrar em funcionamento na realização de campanhas externas de doação de sangue, e cadastro de Medula Óssea. As campanhas de doação de sangue serão realizadas, principalmente, na região Nordeste de Santa Catarina. Os profissionais da área de Manutenção do Terminal fizeram os reparos mecânicos no ônibus.

A unidade móvel foi uma doação através de um projeto liderado pelo Rotary Club de Itapoá, subsidiado pelo Rotary Club da cidade de Pesaro, na Itália. O ônibus foi doado pela VMG Log e contou com a participação do Porto Itapoá, dos Rotary de Joinville e de São Francisco do Sul e da Amunesc (Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina). O total arrecadado foi de 100 mil dólares para a compra dos equipamentos e para a conversão do veículo em instalações próprias para coleta de sangue e cadastro de doadores.

A forte parceria do Porto Itapoá com o Rotary Club Itapoá acontece há anos. O Terminal é tradicional apoiador da Noite das Massas, ação do Rotary Itapoá para angariar recursos para compra e manutenção de cadeiras de rodas, muletas, andadores e outros insumos para auxílio de pacientes que necessitam destes equipamentos de saúde.
MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSALogos Conexão e ConteúdoCarla Lavinacarla.lavina@logosag.com.br+55 47 9 9127 9834

Porto Itapoá finaliza os cinco primeiros meses de 2020 com aumento de 11,3% nas movimentações

DCIM\102MEDIA\DJI_0128.JPG

Terminal completa 9 anos nesta terça, 16 de junho, mantendo o desempenho operacional e sendo vetor de crescimento econômico para a região.

O Porto Itapoá tem um duplo motivo de comemoração: o aniversário de 9 anos de operação, completados nesta terça-feira, 16 de junho, e o resultado do balanço dos cinco primeiros meses de 2020.  O Terminal registrou um aumento de 11,3% no volume de contêineres movimentados em relação ao mesmo período de 2019.

O destaque são as operações de importação e transbordo que tiveram crescimento de 7,4% e 53,6% respectivamente.

As exportações, que apresentavam números estáveis em relação a 2019, devem manter essa tendência, com uma possibilidade de crescimento para segmentos específicos, como reefer e setor madeireiro, que podem ganhar força em função do câmbio favorável.

Vale destacar que a superação dos números de 2019 é um grande desafio para o Porto Itapoá, bem como para todo o setor portuário brasileiro, seja pela reconfiguração do mercado devido à pandemia, seja em função da volatilidade dos mercados internacionais, notadamente atrelada ao impacto do dólar na precificação das transações comerciais.

Em 2019 o Porto Itapoá obteve um destaque especial, conquistando o patamar de terceiro maior terminal de contêineres do Brasil e o maior do Estado de Santa Catarina. A meta é superar o número de movimentações agora em 2020, visando manter essa colocação. Porém, o grande objetivo é contribuir o máximo possível para a retomada da produção industrial e da economia como um todo.

Nessa linha, um importante fator anunciado recentemente tende a elevar o valor agregado do Terminal junto aos seus clientes. No dia 30 de maio, a Marinha do Brasil ratificou os novos parâmetros operacionais para atracação de navios no Porto Itapoá que, a partir de agora, poderá receber embarcações de até 350 metros de comprimento.

O Porto Itapoá, localizado na Baía da Babitonga, já era um dos portos capazes de operar os grandes navios que atuavam na costa brasileira. Com essa oficialização por parte da Marinha do Brasil, a expectativa é que o mercado internacional de porta-contêineres inicie o envio dessas embarcações ao Brasil.

Porto Itapoá se notabiliza por receber os maiores navios em operação no mundo

Em junho de 2011, quando o Porto Itapoá iniciou suas operações, os maiores navios que chegavam ao Brasil eram os Super-Post-Panamax, com aproximadamente 300 metros de comprimento. Essas embarcações, desde então, contemplam Itapoá dentro de suas escalas prioritárias e, ano após ano, as dimensões dos navios com permissão para operarem no País vem sendo acrescidas.

Navios com dimensões acima de 330 metros já tem sido uma realidade no Porto Itapoá desde 2017 (https://www.youtube.com/watch?v=LuXYRZaziHo).

Confirmando essa marca conquistada pelo Terminal e, surgindo no horizonte a tendência para que embarcações de até 350 metros entrem em operação no País, a autorização Marinha do Brasil para manobras de navios com essas dimensões para a operação no Porto Itapoá foi muito bem recebida.

Fator importante para o sucesso do Terminal nesses poucos anos de operação certamente está relacionado a sua localização estratégica na Baía da Babitonga, considerada um dos grandes ativos portuários do País e um dos estuários que menos demanda investimentos públicos para a manutenção de suas condições de navegabilidade.

A Baía da Babitonga possui uma profundidade natural que, em algumas áreas do canal passam de 21 metros. Atualmente, está em andamento o projeto de adequação do canal de acesso, que prevê o aprofundamento de 14 para 16 metros e a atenuação do grau da referida curva, permitindo o acesso à Baía de forma mais ágil e segura.

Pelas características proporcionadas pela Baía da Babitonga, somadas a infraestrutura da empresa, o Porto Itapoá continua a ser um dos portos presentes na programação dos principais armadores e seus big vessels.

Porto Itapoá: onde os grandes navios se encontram

Terminal Portuário comemora 9 anos de operações no dia 16 de junho e conceitos como eficiência, produtividade e capacidade para receber grandes navios sempre foram atributos de referência à marca da empresa

Desde sua concepção o Porto Itapoá foi projetado para ser um terminal portuário apto a receber as grandes embarcações que operam em águas brasileiras. Passados 9 anos desde o início de suas operações e, ocupando a terceira posição entre os maiores movimentadores de contêineres do Brasil (ANTAQ, 2019), o Porto Itapoá sempre manteve suas características operacionais dedicadas à operação dos grandes navios.

Em junho de 2011, quando o Porto Itapoá iniciou suas operações, os maiores navios que chegavam ao Brasil eram os Super-Post-Panamax, com aproximadamente 300 metros de comprimento. Essas embarcações, desde então, contemplam Itapoá dentro de suas escalas prioritárias e, ano após ano, as dimensões dos navios com permissão para operarem no País vem sendo acrescidas chegando, em 2019, às embarcações que superam os 330 metros de comprimento e, por aptidão e características proporcionadas pela Baía da Babitonga, somadas a infraestrutura da empresa, o Porto Itapoá continuou a ser um dos portos presentes na programação dos principais armadores e seus big vessels.

Confirmando essa marca conquistada pelo Terminal e, surgindo no horizonte a tendência para que embarcações de até 350 metros entrem em operação no País, a Marinha do Brasil acaba de ratificar a autorização para manobras de navios com essas dimensões para a operação no Porto Itapoá. Navios com dimensões acima de 330 metros já tem sido uma realidade no Porto Itapoá desde 2017 (https://www.youtube.com/watch?v=LuXYRZaziHo).


Fator importante para o sucesso do Terminal nesses poucos anos de operação certamente está relacionado a sua localização estratégica na Baía da Babitonga, considerada um dos grandes ativos portuários do País e um dos estuários que menos demanda investimentos públicos para a manutenção de suas condições de navegabilidade. Como referência, vale destacar que a última dragagem de aprofundamento na baía foi realizada em 2010 e, passados dez anos, foi realizada apenas uma dragagem de manutenção do canal de acesso. Em comparações com outros acessos marítimos aos portos brasileiros, os investimentos públicos são realizados anualmente e, em alguns casos, o uso da embarcação de dragagem precisa atuar diariamente para a manutenção dos parâmetros.

A Baía da Babitonga possui uma profundidade natural que, em algumas áreas do canal passam de 21 metros. Atualmente, está em andamento o projeto de adequação  do canal de acesso, que prevê o aprofundamento de 14 para 16 metros e a atenuação do grau da referida curva, permitindo o acesso à Baía de forma mais ágil e segura.

Complexo Portuário da Baía da Babitonga representa quase 60% das cargas movimentadas em Santa Catarina em tonelagem bruta

Um dado importante sobre a representatividade do Complexo Portuário da Baía da Babitonga, revelado pela publicação anual da ANTAQ em fevereiro deste ano, tratando de embarques e desembarques realizados em 2019, foi o volume movimentado pelos portos em tonelagem, incluindo aqui todas as cargas que passam pelos terminais portuários, como grãos, combustíveis, minério, ferro, fertilizantes, veículos, contêineres e carga geral.

Em Santa Catarina, o Complexo Portuário da Baía da Babitonga, que incluem os terminais portuários de Itapoá e São Francisco do Sul, representaram 59,3% de toda a carga movimentada pelos portos no Estado. Ao todo Santa Catarina movimentou quase 47 milhões de toneladas. Desse montante os portos da Babitonga movimentaram quase 28 milhões de toneladas.

Em relação a cargas conteinerizadas, exclusivamente, a mesma publicação traz o Porto Itapoá na primeira posição entre os portos movimentadores de contêineres do Estado de Santa Catarina no ano de 2019. No Brasil, o Terminal ocupou a terceira posição no último ano.

Segundo os dados da ANTAQ, o incremento em Itapoá foi o maior entre os seis maiores portos brasileiros, de 15,92%, com 735 mil TEUS movimentados em 2019.

Assessoria de Imprensa do Porto Itapoá

Itapoá Saneamento doa 25 mil sabonetes para o combate à pandemia de Covid-19

Produtos foram entregues com adesivo informativo sobre
higienização pessoal e uso consciente de água.

MAEM7112

Contribuindo com o controle da pandemia de Covid-19, a Itapoá Saneamento inicia nesta semana a doação de 25 mil sabonetes para a Prefeitura de Itapoá, com o objetivo de beneficiar espaços públicos e unidades de saúde em todo o município.

“Cada sabonete doado será acompanhado de um adesivo informativo para estimular a higienização pessoal e o consumo consciente de água. O saneamento é um fator essencial a saúde da comunidade, por isso devemos estimular o bom uso dos nossos recursos hídricos”, diz João Roberto Rocha Moraes, diretor operacional.

A ação integra os esforços da campanha “Cuidar da água é o nosso jeito de cuidar de você” (www.iguasa.com.br/juntos), que visa cooperar com o enfrentamento do coronavírus a partir da valorização da saúde.

SVFV7489

Ações sociais             

Além das doações de sabonetes, a concessionária  isentou as famílias de baixa renda inscritas no programa de tarifa social do pagamento da conta por 60 dias, em apoio às medidas adotadas pelo estado e aderiu ao movimento #nãodemita, preservando o emprego de diversas famílias que diariamente saem de casa e trabalham para garantir a segurança e o bem-estar dos nossos clientes.

Sobre a Itapoá Saneamento – Por meio de concessão plena com validade de 30 anos, a Itapoá Saneamento assumiu os serviços de tratamento e distribuição de água e esgotamento sanitário no município de Itapoá em outubro de 2012. A concessionária atende a 21 mil pessoas e atua para universalizar o acesso da população aos serviços de saneamento. É controlada pela EBS e, desde 2017, pela Iguá Saneamento, com o compromisso de sere a melhor empresa de saneamento para o Brasil.