Arquivo da categoria: Moda e Estilo

Telma Bauer: ”Estar na moda é estar bem consigo mesma”

Do que é feita uma mãe? Amor, garra, proteção, trabalho, família, experiências, sabedoria, personalidade forte e uma agenda abarrotada de tarefas poderiam responder a esta pergunta. Mas uma mãe também é feita de estilo, não importa qual seja.

Telma01
A advogada Telma Bauer, de Itapoá-SC.

Ana Beatriz Machado

Assim como todas as mães, a advogada Telma Maria Teixeira Bauer, de Itapoá, é apaixonada por suas duas filhas. O que poucos sabem é que Telma tem outras paixões: Os esportes, as artes e, é claro, a moda.
Nascida no município de Assaí e criada em Campo Mourão, no estado do Paraná, Telma gosta de esportes desde criança. Já jogou handebol, futebol, basquete, realizou saltos, atletismo, e chegou a ter uma rotina de competições, viagens e treinos. Sua segunda paixão, as artes, começou na música, quando fez sete anos de aula de piano. Telma também já fez aula de jazz, teatro, curso de interpretação e cinema, dança do ventre e realizava trabalhos como palhaça animadora.

Telma02
Na adolescência, Telma participou de diversos desfiles de moda.

Por volta dos 18 anos, começou a desfilar e participar de concursos de beleza da região, como o Miss Universitária e o Miss Campo Mourão. “Sempre fui desinibida, vaidosa e atraída por coisas da moda, mas não a moda que é ditada pelas tendências, e sim a moda como autenticidade de cada um”, diz Telma, que também realizou um curso de manequim e modelo. Os penteados extravagantes, as vestimentas ousadas e as maquiagens chamativas dos desfiles daquela época lhe enchiam os olhos.
Antes de advogar, Telma cursou a faculdade de Letras e foi professora de português e inglês. De personalidade forte, quando o assunto era roupa, ela gostava de vestir o que tivesse vontade, mesmo que parecesse absurdo para as pessoas da época. “Tive muitas fases, como perua, hippie e rockeira. Gostava de tudo o que era diferente”, conta.
Em sua fase de estilo hippie, por exemplo, ela recorda que usava calças boca-de-sino, saias longas e colares de sementes. “Gostava de customizar as calças jeans, pintando símbolos da paz ou o rosto de Raul Seixas”, lembra. No entanto, em todas as suas fases e estilos, Telma sempre acreditou que roupa boa não deve, necessariamente, ser uma roupa cara ou de marca.

Telma03
Para ela, elegância é ser uma pessoa autêntica.

Ela é a favor e adepta às peças de brechós e das populares lojas 10. “Se procurarmos com calma e atenção, sempre acabamos encontrando uma peça ou outra que cabe no bolso e pode ser útil”, diz. Em brechós, ela conta que já encontrou casacos importados, muito úteis para os dias de extremo frio, e um vestido para ir a um baile do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) por apenas R$ 15,00.
Filha de advogado e crescida no meio, Telma acabou seguindo o caminho do pai, e hoje é advogada, pós-graduada em direito penal e reside em Itapoá. Ela conta que a profissão exige uma imagem de seriedade e respeito, especialmente em eventos formais e que, por isso, suas peças-coringas são o blazer preto, a saia preta e a camisa branca, além, é claro, do indispensável salto alto.
“Hoje, sou uma mulher eclética e todos os estilos me agradam, mas acredito que o estilo ‘perua’ predomina”, brinca. Foi o apreço por brilhos, acessórios e maquiagens que contribuiu para que Telma se apaixonasse pela dança do ventre, fazendo quatro anos de aulas no interior de São Paulo e, mais tarde, ministrando aulas em Itapoá. “Achava hipnotizante todas aquelas roupas e movimentos”, fala. Ainda assim, ela conta que não dispensa peças mais básicas ou de outros estilos, e que costuma se adaptar ao ambiente e à ocasião.
A moda sustentável é outro conceito defendido por ela e transmitido a suas filhas.

“O que eu acho bacana nesse conceito é que o estilo se tornou mais acessível, e que as pessoas podem estar sempre trocando, variando e reciclando os produtos. Você não fica mais usando a blusa por anos a fio. O seu guarda-roupa fica mais dinâmico”, afirma a advogada.

Na opinião de Telma, estar elegante ou na moda significa, acima de tudo, estar bem consigo mesma.

Anúncios