Ballet ou jazz, dançar faz bem para todas as idades

Dando continuidade à nossa série de pautas sobre diferentes atividades físicas, em parceria com a Fisiopilates, de Itapoá-SC, nesta edição, contamos um pouco sobre o Ballet Clássico, o Ballet Baby Class e o Jazz Dance. Quem nos explica melhor sobre a versatilidade e os benefícios da dança, em suas diversas modalidades, são os professores e bailarinos profissionais Luiz Carlos dos Santos e Gabriela Buiarski Antunes da Luz – que fazem parte do time de profissionais da Fisiopilates.

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

Ballet Clássico

03072017-8 1
Os professores e bailarinos Luiz Carlos dos Santos e
Gabriela Buiarski Antunes da Luz, com seus alunos, e a Thayna
Martins do estúdio da Fisiopilates.

“Uma arte com beleza, leveza e liberdade para mover o corpo e ativar a saúde física” – com estas palavras o professor Luiz define o Ballet Clássico, atividade que leciona para crianças, jovens e adultos, na Fisiopilates. Seus benefícios são: agilidade, postura, expressão facial e corporal, coordenação motora, noção de espaço, ritmo, equilíbrio, flexibilidade, resistência muscular e respiratória, autoestima, memorização e sociabilidade. Além disso, o professor destaca que o Ballet pode auxiliar seus praticantes no estudo escolar e relacionamentos, criando laços saudáveis e verdadeiros, e ativando a imaginação com a emoção musical.
Normalmente, as aulas de Ballet Clássico com o professor Luiz se iniciam com aquecimentos e alongamentos para fortalecer os músculos, obter flexibilidade e abertura, em seguida, preparando o corpo para a execução dos exercícios, que se iniciam na barra e são transferidos para o centro, onde são executados com força, beleza, técnica e leveza. Após o conhecimento dos mesmos, é elaborada uma junção dos passos e movimentos dentro de um ritmo musical – ali, diz o professor, “nasce uma coreografia, a transformação e a realização dos sonhos”.
Segundo Luiz, o Ballet Clássico consiste em um aprendizado lento e calmo, onde cada novo movimento depende do outro já aprendido. Desse modo, a evolução é gradativa, sendo respeitada e incentivada conforme as habilidades de cada aluno. Por fim, o professor conclui: “aguardamos sua presença para, juntos, dividirmos o conhecimento, o palco, a emoção e o aplauso”.

Ballet Baby Class

29062017-2
O Ballet Baby Class é direcionado às crianças de quatro a seis anos de idade, e ministrado pela professora Gabriela.

29062017-DSC_0146
Essa atividade leva este nome, pois é direcionada às crianças de quatro a seis anos de idade. Na Fisiopilates, as aulas de Ballet Baby Class são ministradas pela professora Gabriela. Ela nos conta que o Ballet Baby Class trabalha exercícios com base na ludicidade e nas músicas infantis, ou seja, dentro do universo infantil. No entanto, a professora ressalta: “apesar da ludicidade e das brincadeiras, todos os trabalhos são muito bem planejados, para não fugir da técnica clássica, como, por exemplo, ‘pé de palhaço, pé de bailarina e pé de pinguim’, que são exercícios lúdicos para a criança se divertir e fixar os movimentos em sua memória”.
Segundo Gabriela, o prazer de todo bailarino é poder demonstrar todo seu desenvolvimento e talento em cima de um palco e, no Ballet Baby Class, não poderia ser diferente: “normalmente, trabalhamos com coreografias elaboradas com músicas e personagens infantis, expressando a história através dos movimentos e dos figurinos”.
Os benefícios do Ballet para crianças de quatro a seis anos de idade são inúmeros, mas muitas aderem à atividade em busca de agilidade, tranquilidade, coordenação motora, resistência muscular e respiratória, autoestima, noção de espaço, memorização e sociabilidade. “Para alcançar tudo isso, bastam apenas duas coisas: paciência e muito amor por aquilo que se faz”, diz Gabriela que, assim como a família de suas alunas, sente muito orgulho da evolução e desenvolvimento de cada uma delas.

Jazz Dance

29062017-DSC_0098
“O ritmo que move, encanta, fascina e inspira” – afirma a professora Gabriela sobre o Jazz Dance, ritmo que tem sua origem há muitos anos, com os negros escravizados nas grandes navegações, que, trancafiados durante as festas, observavam os brancos dançarem quadrilhas e valsas e, então, os ridicularizavam, imitando seus movimentos e passos, como deboche, enquanto estavam sozinhos e presos. Hoje, o ritmo se expandiu pelo mundo todo e se divide em diferentes estilos, mas nunca fugindo às técnicas de origem: o Ballet Clássico.

29062017-DSC_0103
De acordo com a professora, por mais leve e suave que o jazz pareça, ele exige muita técnica para que se conquiste cada movimento. “O nosso jazz tem oferece aula muito completa, dividida em aquecimentos (como saltos, giros, piruetas e rolamentos), alongamentos (de todos os tipos, para o corpo conquistar a flexibilidade exigida na dança), exercícios técnicos (alguns deles com origem no Ballet Clássico, como Tendu, Grand Battement, entre outros), exercícios em laterais e em diagonais e, por fim, sequências coreográficas, fazendo uma junção dos passos e movimentos já aprendidos.
Na Fisiopilates, as aulas de Jazz Dance são ministradas para iniciantes a partir do dez anos de idade, mas é possível encontrar atividades dançantes para todas as idades. Afinal de contas, a dança é para todos. Segundo a professora e bailarina Gabriela, conquistar as técnicas e a tão exigida flexibilidade para dançar requer amor e paciência. Mas, ao final de tudo, o talento e o crescimento do aluno na dança valem toda a dedicação.

29062017-DSC_0106

Fique por dentro dos dias e horários das aulas de dança na Fisiopilates:
Ballet Clássico: toda segunda e quarta-feira, com turmas das 9h às 10h e das 15h às 16h.
Ballet Baby Class: toda terça e quinta-feira, das 10h15 às 11h15.
Jazz Dance: toda terça e quinta-feira, das 9h às 10h.
Maiores informações:
47 3443.6797 | 99940.0614
Avenida Brasil, 3622,
Princesa do Mar,
Itapoá – SC

Anúncios

Hidroginástica, uma atividade completa, satisfatória e relaxante

hidro2

A hidroginástica nada mais é do que a ginástica praticada na água, e pode trazer incontáveis benefícios à saúde de seus praticantes, especialmente na capacidade cardiorrespiratória. No município de Itapoá-SC, aulas de hidroginástica são oferecidas pela Fisiopilates, através do time de profissionais Custódio Soares, Thayna Martins e Flavia Gregorini, que explicam um pouco mais sobre esta atividade tão completa, satisfatória e relaxante.

hidro1
Juntos, Dona Lourdes e Seu Abel encontraram na hidroginástica
qualidade de vida e melhora na saúde.

Engana-se quem pensa que fazer hidroginástica é só para a terceira idade. De acordo com Thayna, a atividade pode ser uma ótima alternativa para queimar calorias, recuperação de lesões e pós-cirurgias, além de ser um exercício divertido. “Ela geralmente é praticada em grupo, com música agitada e um professor lidera a aula para não deixar ninguém parado e corrigir os exercícios”, conta.
A professora de hidroginástica Flavia explica que, por ser um exercício mais seguro em comparações às modalidades de alto impacto, já que a água atenua o impacto das reações, a hidro (como também é chamada) é muito praticada por pessoas com desvios posturais e dores articulares e na coluna. Ainda de acordo com a professora, a atividade também pode ser feita por adolescentes, adultos e idosos, pessoas com obesidade, indivíduos que possuem alguma patologia e também por grávidas, mas ela ressalta: “sempre sob orientação médica”. Mesmo não sabendo nadar é possível realizar uma boa atividade e obter resultados com os exercícios.
Mas, por que a atividade faz sucesso, sobretudo, entre o público da terceira idade? O professor de hidroginástica Custódio explica: “A hidroginástica na terceira idade é uma ótima opção, pois o corpo passa por inúmeras transformações, como declínio de massa muscular, óssea e queda na capacidade aeróbica. Ela é, sem dúvida, uma boa maneira de ficar longe do sedentarismo, garantir mais disposição, prevenir e retardar o processo de envelhecimento, além de proporcionar bem-estar, diversão e uma vida social mais ativa”.
Na Fisiopilates, grande parte do público da hidroginástica é da terceira idade – cada um com seu histórico de superação. Entre eles, está o casal Maria Proença Pereira, mais conhecida como Dona Lourdes, de 67 anos, e Abel Mendes Pereira, mais conhecido como Seu Abel, de 77 anos, que pratica hidroginástica juntos. Ela iniciou na atividade por indicação médica, já que tinha problemas na coluna e fortes dores no braço, já ele, foi inspirado conforme observava os avanços da esposa, desejando também cessar suas dores no corpo. “Para nós, a hidroginástica foi uma bênção, pois não conseguíamos dormir direto, de tanta dor, hoje, nos sentimos revigorados depois de cada aula”, contam. Outra aluna da hidro na Fisiopilates é Francisca Amorim, mais conhecida como Dona Chica, de 74 anos, que iniciou a atividade há pouco mais de um ano, também por conta de um problema na coluna. Hoje, ela afirma que apresenta melhores resultados em seus exames e sente-se mais disposta.
De acordo com a professora Flavia, normalmente, as aulas de hidroginástica começam com um aquecimento articular e alongamento. Em seguida, vem a parte aeróbica com exercícios de resistência. Já ao final da aula, os alunos retornam a um ritmo mais calmo, realizando exercícios de alongamento e relaxamento.
Além dos demais benefícios citados acima, o professor Custódio ressalta outros bons motivos para se praticar hidroginástica: “além de melhorar a capacidade cardiorrespiratória, ela ativa a circulação, melhora a flexibilidade e amplitude dos movimentos, ajuda na coordenação motora e na resistência muscular”. Mas, fique atento, pois, apesar de benefícios tão claros e animadores, pacientes com osteoporose, miocardite, embolia pulmonar, insuficiência cardíaca, hipertensão arterial grave, diabéticos não controlados e aneurisma precisam de liberação médica para, então, praticarem a atividade.

Aos interessados, a sede de natação e hidroginásticada Fisiopilates
fica localizada na Rua Ana M. Rodrigues de Freitas
(Avenida 790, rua dos Correios), 238, em Itapema do Norte.
Maiores informações:
47 3443.6797 | 47 99940.0614

Conheça os inúmeros benefícios da prática de Pilates

Muita gente já ouviu falar de Pilates, mas poucos conhecem a sua infinidade de benefícios. No município de Itapoá-SC, a FisioPilates – Clínica de Fisioterapia e Stúdio de Pilates, é referência para aqueles que estão em  busca de saúde e qualidade de vida. Para saber sobre este método que já é sucesso entre os itapoaenses, conversamos com o profissional Custódio Soares, da FisioPilates, e com alguns de seus alunos que sofreram mudanças na rotina e melhoras na saúde graças à prática de Pilates.

O método surgiu no início do século passado, com o principal objetivo de unir o corpo e a mente. Nos dias de hoje, aperfeiçoar e condicionar os músculos do corpo, prevenir contra doenças cardiovasculares, eliminar o estresse, emagrecer, corrigir a postura, aumentar a flexibilidade, estimular a coordenação motora, prevenir fraturas, melhorar a concentração e amenizar as dores são alguns dos motivos que levam as pessoas a buscarem o Pilates.
De acordo com Custódio, este método não é um conjunto de exercícios prontos e generalizados. “Ele consiste em observar o aluno e perceber quais são suas necessidades e, assim, adaptar os exercícios para alcançar o resultado necessário”, explica Custódio. Na FisioPilates, o Pilates é realizado com aparelhos, e os exercícios são feitos com o aluno deitado (na horizontal), em pé (na vertical) ou, até mesmo, sentado. Diferente das aulas em solo, as aulas com aparelho costumam ser individuais, onde as molas dos aparelhos adaptam os movimentos a cada corpo, sendo então indispensável para quem já tem alguma lesão ou alteração postural. Custódio explica que, nesta prática, o aluno tem total supervisão do profissional.
“Os exercícios de Pilates geram resultados mais eficazes e não prejudicam nem sobrecarregam os músculos e articulações que, assim, sofrem menos desgaste”, explica Custódio. Vale ressaltar que tudo isso é realizado tendo como base a reeducação da respiração e também da concentração. Por serem de baixo impacto, realizados de forma fluente, com calma e poucas repetições, estes exercícios são muito recomendados por médicos e fisioterapeutas, como aconteceu com Ana Roseli Rampelotti, de 60 anos, Valdemar Favero, de 76 anos, e Domingos Artur Nogarotto, de 48 anos – alunos da FisioPilates.
Ana, que sempre praticou atividades físicas, como caminhadas, passeios de bicicleta e exercícios aeróbicos, recorda que sofreu uma lesão no joelho, além de estar sentindo fortes dores no pescoço. “Comecei a fazer fisioterapia e, por indicação do médico, há seis meses iniciei no Pilates”, conta, “graças às sessões de fisioterapia aliadas às sessões de Pilates, tive uma recuperação rápida e bem-sucedida”. Hoje, ela recuperou o joelho e não sente mais dores. “Me alimento melhor, durmo melhor, respiro melhor e sou uma pessoa mais feliz e disposta”, diz.
Já Seu Valdemar, passou por uma cirurgia na coluna e sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele recorda o ocorrido: “Perdi a sensibilidade no lado direito dos membros inferiores e comecei a fazer fisioterapia. O médico me sugeriu que, para auxiliar na recuperação e no alinhamento da coluna, eu também fizesse Pilates”. Diferente de Ana, que hoje pratica o Pilates mais por condições físicas, Seu Valdemar tem suas aulas voltadas para a reabilitação dos músculos. Com apenas sete meses de Pilates, ele já apresenta evolução. “Após as aulas, sou outra pessoa, pois me sinto renovado. Hoje, minha coluna está forte, melhorei minha postura, capacidade física e bem-estar”, conta.
Com Domingos não foi muito diferente. Ele iniciou no Pilates há cerca de dez meses, logo que teve uma crise no ciático, por indicação de uma amiga. “Após os exames, o médico recomendou que eu continuasse a praticar. Ele me orientou da melhor forma e, após notar evolução, pude parar de tomar a medicação. Então, o que estava bom, ficou ainda melhor”, fala. Flexibilidade, postura, disposição e fortalecimento dos músculos foram alguns dos benefícios que o Pilates trouxe a Domingos.
Como comprovam as experiências de Ana, Seu Valdemar e Domingos, unir fisioterapia ao método Pilates pode ser muito eficiente. De acordo com os profissionais da FisioPilates, isso se deve ao fato de que ambos têm forte potencial de reabilitação e realizam um trabalho terapêutico e de consciência corporal.
Além de ser ideal para o tratamento das mais variadas patologias como AVC, Doença de Parkinson, hipertensão e problemas de coluna, o Pilates também é bastante recomendado para: gestantes, pois sua prática trabalha o fortalecimento, o alongamento e a respiração, o que facilita a oxigenação do bebê e a conexão da mulher com as transformações do corpo; para idosos, pois auxilia no combate a dores crônicas, problemas cardíacos e respiratórios, fortalecimento da musculatura, bem-estar e autoestima; para atletas profissionais e iniciantes, pois diminui a chance de lesões, torna a recuperação muito mais rápida e oferece flexibilidade muscular e, também, para quem deseja emagrecer, se for aliado a um programa aeróbico e uma dieta balanceada.
Segundo Custódio, uma das maiores vantagens deste método é que ele pode ser praticado por pessoas de qualquer idade, gênero ou grupo. “De crianças a idosos, todos podem fazer Pilates. No entanto, no caso das crianças, sempre sugerimos que façam atividades que estimulem a socialização e a interação entre os colegas, como natação, por exemplo”, explica o profissional, “salvo em casos clínicos, onde a criança deseje se recuperar de uma lesão” – isso se deve ao fato de que este método exige consciência corporal e concentração. Para aqueles que desejam iniciar no Pilates, Custódio lembra: “A eficiência está na qualidade, não na quantidade. Desta forma o aluno não cansa facilmente e consegue grandes resultados”. Ao final de cada aula, o profissional conta que se despede de Ana, Seu Valdemar, Domingos e dos demais alunos da FisioPilates com a certeza de que estão indo embora com mais saúde e disposição.

Venha para Fisiopilates e
faça uma aula experimental

47 3443.6797
47 99940.0614
Avenida Brasil, 3622,
Princesa do Mar, Itapoá – SC