1º Blessing de Itapoá encerra a temporada de verão

Os moradores e visitantes do município de Itapoá, no Litoral Norte do Estado, terão a oportunidade de curtir a primeira edição do Blessing Itapoá, no próximo sábado (dia 29), no encerramento da temporada de Verão 2019/2020, que reunirá, no mesmo palco, os cantores Fernandinho e Isadora Pompeo e a banda Rosa de Saron a partir das 19h, na Avenida Beira Mar 3. Todos os shows são gratuitos.

O Blessing Itapoá é uma forma de agradecimento da Prefeitura Municipal pelas conquistas alcançadas durante a temporada, que foi considerada extremamente exitosa e contou com a realização de eventos marcantes como a terceira edição do Programa Um Toque de Natal, o projeto Itapoá Mais Verão, a Festa de Réveillon e o Carnaval Cultural de Itapoá.
AS ATRAÇÕES MUSICAIS

Fernandinho

fernando

Com mais de 20 anos de carreira, o sergipano Fernando Jerônimo dos Santos Júnior, mais conhecido como Fernandinho, é uma das atrações do Blessing. Ele tem vários álbuns gravados e músicas de sucessos, como Uma Nova História, canção lançada há mais de uma década e ainda hoje figura entre as mais tocadas do artista.

Isadora Pompeo

isadora-pompeo

Outra atração confirmada no evento é a cantora gaúcha Isadora Pompeo, fenômeno da internet com mais de 2,86 milhões de inscritos no Youtube. Alguns dos clipes lançados pela artista repercutem em grande escala e totalizam mais de 10 milhões de visualizações, como é o caso da canção Como Nunca Antes, lançada em 2018. Isadora também está presente nas redes sociais e ganhou milhares de seguidores desde que decidiu se dedicar às músicas cristãs.

Rosa de Saron

bandarosadesaron-1

Para completar o show de encerramento da temporada de verão, a banda paulista Rosa de Saron, precursora do white metal católico no Brasil na década de 1980, se juntará aos cantores Fernandinho e Isadora Pompeo no palco da Avenida Beira Mar III. A banda surgiu em 1988, no movimento de renovação carismática católica, em Campinas (SP), e atualmente é formada por Bruno Faglioni (vocal), Eduardo Faro (guitarra), Rogério Feltrin (baixo) e Wellington Greve (bateria).

Orsegups realiza entrega de alimentos à Mãos do Bem

Na última terça (18), a Orsegups realizou a entrega de 20 Kg de alimentos à associação Mãos do Bem, entidade localizada em Itapoá.
A ação foi uma iniciativa conjunta dos times comercial e de operações da empresa, que, em palestra na região, angariaram doações para a associação.
A Mãos do Bem é um grupo de amigos que, desde 2011, ajuda e auxilia famílias em estado de vulnerabilidade social por meio da doação de cestas básicas, fraldas e roupas.
Atualmente, a associação – sem fins lucrativos – apoia 20 famílias carentes e, aproximadamente, 70 crianças em fase de formação, todos em Itapoá, SC.
A Orsegups acredita que ações como essa contribuem, e são fundamentais, para o fomento de uma sociedade mais justa e um País menos desigual.

Quer saber mais sobre as ações da empresa em nossa região? Acesse a página do facebook Orsegups Litoral Norte.

 

87161567_3454269821311308_5996277169922244608_o
Dany Roger Perrony, supervisor administrativo da Orsegups e a Srª Magda, representante da Mãos do Bem.

 

 

Porto Itapoá já é o maior porto de Santa Catarina e o terceiro maior do Brasil em movimentação de contêineres

DCIM102MEDIADJI_0122.JPG
DCIM102MEDIADJI_0122.JPG

Resultados publicados pela ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Fonte: http://web.antaq.gov.br/Anuario/), traz o Porto Itapoá na primeira posição entre os portos movimentadores de contêineres do Estado de Santa Catarina. No Brasil, o Terminal ocupa a terceira posição.

Segundo os dados da ANTAQ, o incremento em Itapoá foi o maior entre os seis maiores portos brasileiros, de 15,92%, com 735 mil TEUS movimentados em 2019 – dados preliminares divulgados pelo porto em janeiro apontavam crescimento de 14%.

Desde o segundo semestre do ano passado, o Terminal apresentava uma retomada no crescimento do volume, especialmente com cargas de importações e transbordo. Em outubro já figurava na terceira posição e nos meses subsequentes manteve o resultado.

Em 8 anos de operação o Porto Itapoá desenvolveu uma estratégia de diferenciação frente aos demais portos brasileiros, explorando as condições favoráveis da Baía da Babitonga na operação de grandes navios, somadas a um engajamento de suas equipes na busca incessante pela excelência operacional.

Outro fator sempre foi o cuidado constante com o atendimento personalizado ao Cliente, visando sua satisfação através da agilidade e resolutividade das demandas trazidas por eles. Inclusive, este fator levou o Porto Itapoá a ser reconhecido pelo terceiro ano consecutivo como “Destaque Setorial em Atendimento ao Cliente”, através de pesquisa realizada pelo IBRC – Instituto Ibero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente.

O Presidente do Porto Itapoá, Cássio Schreiner, enfatiza que os números de 2019 precisam ser comemorados como o resultado do trabalho intenso e profissional desenvolvido em Itapoá. “O Porto Itapoá nasceu do zero. Em um município que nos abraçou desde o princípio de nossas atividades mas, que nunca havia experimentado a vocação portuária. Foi necessário investir em infraestrutura, formar pessoas, estabelecer cultura logística e empreendedora. Com todos esses desafios, é extremamente gratificante ver esse resultado e saber que todo o esforço empenhado levou o Porto Itapoá a ser o maior porto de Santa Catarina na movimentação de contêineres, e terceiro maior do Brasil, em apenas oito anos.”

DCIM102MEDIADJI_0128.JPG

Complexo Portuário da Baía da Babitonga representa quase 60% das cargas movimentadas em Santa Catarina em tonelagem bruta

 Outro dado interessante revelado pela publicação da ANTAQ foi o volume movimentado pelos portos em tonelagem, incluindo aqui todas as cargas que passam pelos terminais portuários, como grãos, combustíveis, minério, ferro, fertilizantes, veículos, contêineres e carga geral. Em Santa Catarina, o Complexo Portuário da Baía da Babitonga, que incluem os terminais portuários de Itapoá e São Francisco do Sul, representaram 59,3% de toda a carga movimentada pelos portos no Estado. Ao todo Santa Catarina movimentou quase 47 milhões de toneladas. Desse montante os portos da Babitonga movimentaram quase 28 milhões de toneladas.

De rolê por Londres, Paris e Roma

WhatsApp Image 2020-02-03 at 08.01.36 (1)

Viajar sempre foi um dos verbos favoritos de Paula Eduarda Flores Bucci e Marcos Vinícius Bucci, de Itapoá (SC). Recentemente, o casal realizou o sonho da sua primeira viagem internacional: 24 dias de viagem, passando por três destinos cobiçados da Europa.

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

Juntos há cinco anos, Paula e Marcos Vinícius sempre gostaram de ‘colocar o pé na estrada’. Eles contam que adoram visitar as praias do estado de Santa Catarina, como Guarda do Embaú, Florianópolis e Bombinhas, e explorar destinos paradisíacos do território nacional, como Jericoacoara e Fortaleza, no Ceará, e Natal, no Rio Grande do Norte.

Realizar uma viagem internacional era um antigo desejo do casal, que fora encorajado por familiares de Marcos Vinícius, que vivem em Londres, capital da Inglaterra e do Reino Unido. “Há cerca de dois anos estes familiares vieram ao Brasil e nos incentivaram muito. Tiramos algumas dúvidas, nos empolgamos e, então, foi plantada a sementinha”, recorda Paula.
Além de Londres, eles também sonhavam em conhecer Roma, na Itália, e Paris, na França. Então, uma prima de Marcos Vinícius que conhecia cada um destes destinos, auxiliou o casal no roteiro.
Foram quatro meses de ansiedade, pesquisas e planejamento para o que seria a primeira viagem internacional de Paula e Marcos Vinícius: 24 dias passando por três países da Europa.
Os destinos
O casal embarcou em setembro de 2019, deixando o Brasil com destino a Londres, na Inglaterra, onde passaram duas semanas hospedados na casa de uma familiar. Em seguida, partiram para Roma, onde conheceram as maravilhas da Itália em três dias. Retornaram a Londres, e depois passaram dois dias em Paris, na França. Por fim, Paula e Marcos Vinícius voltaram a Londres, onde permaneceram até o fim da viagem, em outubro de 2019.


Com 2,8 milhões de habitantes, Roma é a capital da Itália e também a maior cidade italiana. Com uma das melhores “marcas” da Europa, tanto em reputação quanto em patrimônio, o seu centro histórico é classificado pela UNESCO como Patrimônio Mundial. Lá, Paula e Marcos Vinícius conheceram lugares inesquecíveis, como: o Vaticano – atual sede mundial da Igreja Católica, onde reside o Papa e a Santa Sé; o Coliseu – maior e mais famoso símbolo do Império Romano, construído em 72 d.C., quando atuava como um enorme anfiteatro reservado para combates entre gladiadores; e a Fonte de Trevi, a maior e mais ambiciosa construção de fontes barrocas da Itália. “O legal de Roma é que a cidade tem monumentos, museus e fontes por todo o canto, em algumas fontes as pessoas até podem pegar água para beber. Além de lindo, é um lugar muito rico em história, foi uma super experiência”, contam.


Já em Paris, conheceram a famosa Torre Eiffel, uma torre treliça de ferro do século XIX localizada no Champ de Mars, a qual se tornou um ícone mundial da França e o monumento pago mais visitado do mundo. “A torre é incrível. É possível subir ao seu topo e ver Paris inteira lá de cima”, conta Paula. Ainda em viagem pela capital da França, visitaram o Museu do Louvre – maior museu de arte do mundo, o Arco do Triunfo e outras paradas obrigatórias na cidade de Paris. “Assim como Roma, Paris é muito preparada para a quantidade de turistas que recebe diariamente. Só é preciso ficar atento porque lá acontecem muitos roubos de ‘bater carteira’. Como em todo o lugar do mundo, ter cuidado é sempre bom”, recomendam.


Contudo, a grande paixão de Paula e Marcos Vinícius foi Londres, capital da Inglaterra e uma importante cidade global, sendo um dos maiores, mais importantes e influentes centros financeiros do mundo. Lá, visitaram pontos turísticos que atraem milhares de pessoas diariamente, como: o Big Ben – o relógio mais famoso e símbolo de Londres; a London Eye – uma roda-gigante de observação e um dos pontos turísticos mais disputados da cidade; a Tower Bridge, uma ponte-báscula conhecida como uma das pontes mais famosas do mundo, que é de grande importância para o tráfego londrino; e o Palácio de Buckingham, a residência oficial da Família Real Britânica em Londres.
“A Inglaterra é surreal. É um país antigo, mas ao mesmo tempo moderno. Tudo funciona. A educação das pessoas é impecável. Sempre que chegávamos a algum lugar, dizíamos que não falávamos inglês muito bem, então os atendentes eram muito pacientes e nos ajudavam. Lá, os preços são justos e todos podem ter a mesma coisa, não existe desigualdade. Você não sabe quem é rico ou pobre, pois todos podem ter uma roupa boa ou se alimentar bem. Com certeza, nos apaixonados por Londres e temos a pretensão de, um dia, voltarmos para lá”, contam.

 

A experiência
Mário Quintana escreveu que “viajar é tirar a roupa da alma”. E, depois de 24 dias longe de casa, em diferentes países, conhecendo diferentes culturas, saboreando coisas diferentes e conhecendo pessoas diferentes, Paula e Marcos Vinícius já não são mais os mesmos. Por fim, declaram: “No começo, estávamos apreensivos, mas depois nos ‘jogamos de cabeça’ e foi uma experiência muito incrível. A viagem nos fez sair da nossa zona de conforto e refletir sobre coisas que nem sabíamos que existiam. Ver uma vida diferente da nossa, conhecer novas culturas, passar por situações que fogem ao nosso controle, descobrir, explorar e aprender a respeitar o novo nos uniu ainda mais enquanto casal e nos enriqueceu como seres humanos”.

A paisagem em arte fotográfica

alfabile1

Para Alfabile Richardson Santana (33), fotógrafo especializado em fotografia artística de paisagens, a fotografia é uma boa terapia e poderosa ferramenta social.
O fotógrafo, que aprendeu a dominar as técnicas de forma autodidata, já teve seu trabalho publico em alguns dos maiores veículos de comunicação da área, como National Geographic e Landscape Photography.
Turista de Itapoá e apaixonado pelo local, Alfabile coleciona e eterniza belíssimos momentos deste município litorâneo.

ARS_7474

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

Alfabile nasceu em Balneário Camboriú (SC), mas vive no município de Itajaí (SC). Através de um amigo de infância, descobriu que desde criança já demonstrava interesse por paisagens em fotografia. Ele recorda: “Comecei a fazer fotos com meu primeiro celular com câmera fotográfica, e era algo que me fazia muito bem, além de prender totalmente minha atenção e curiosidade. Com o tempo, as pessoas começaram a perceber um olhar diferenciado em minhas fotografias e foram me incentivando a me aperfeiçoar e me dedicar”. E assim ele o fez.
De forma autodidata, através de vídeos na internet, aprendeu mais sobre regras e técnicas, e foi evoluindo seu olhar fotográfico. Certa vez, trocou seu celular por uma câmera profissional e duas lentes. Alfabile que, naquele tempo, trabalhava na área de logística em uma multinacional, se dedicou intensamente, treinou e aprendeu a operar o equipamento fotográfico. Assim, nasceu sua identidade visual e foi se percebendo fotógrafo.

ARS_7366
Desde sempre, soube que amava fotografar paisagens e que este seria seu nicho. “Minha fotografia é autoral, onde tenho total liberdade em pós-processar a imagem até eu acreditar que esteja agradável ao meu olhar e, posteriormente, aos olhares das demais pessoas”, comenta Alfabile, que tem como maior inspiração na fotografia de paisagens o fotógrafo australiano Peter Lik.
Sempre em busca de novos estilos, técnicas e formas de transformar seu trabalho, o profissional também é apaixonado por viagens. Em suas andanças pelos territórios nacionais ou internacionais, amplia seu portfólio de imagens, sua cultura e enriquece suas fotografias. Nas palavras de Alfabile: “Minhas fotografias sempre ajudam a atrair turistas e curiosos para os lugares que eu fotografo. Muitas pessoas se utilizam dessas fotos para escolher seus destinos turísticos. Por isso, sinto a responsabilidade de mostrar o melhor de cada local, aquilo que muitas pessoas muitas vezes nem dão mais importância”.

DJI_0954

Em terras itapoaenses
Há oito anos, o fotógrafo visita Itapoá durante as férias de verão. “Conheci o município porque minha cunhada tem casa em Itapoá há muitos anos. A casa fica próxima à Terceira Pedra e, coincidentemente ou não, essa é a região que mais gosto de fotografar. Acho essa pedra muito linda e cheia de possibilidades”, diz.
Alfabile também trabalha com decoração de ambientes, criando quadros Fine Art. As imagens produzidas por ele de Itapoá fazem parte de seu portfólio, podendo ser comercializadas para projetos gráficos ou no formato de quadros.
Ao eternizar a natureza exuberante da cidade através das lentes, o profissional sente-se parte do local. “Itapoá tem uma beleza praiana muito única e me enche de inspiração por toda sua formação de praia, céu e mar”, fala o fotógrafo.

DJI_0998

De Itajaí para o mundo
Atualmente, Albabile tem uma coluna de fotografia diária no Jornal Diarinho, um dos jornais mais populares do litoral centro-norte de Santa Catarina, e no Jornal dos Bairros, de Itajaí. Suas obras decoram e dão vida a inúmeros estabelecimentos, como Hilton Garden Inn, na Praia Brava de Itajaí, Hotel Mercure, em Itajaí e Navegantes, entre outros.
Seus clicks também ultrapassaram as fronteiras do Brasil e conquistaram os maiores veículos de comunicação da área. As revistas National Geographic, Landscape Photography e Fotografe Melhor foram alguns dos veículos que já publicaram trabalhos do fotógrafo.

DJI_0981
“Fotografia é vida. Quando estou fotografando, me sinto vivo, energizado, realizado e completo. Fotografia é uma boa terapia e poderosa ferramenta social – tanto para o fotógrafo quanto para o espectador. Durante todos estes anos de experiência, recebi feedbacks incríveis de pessoas que estavam passando por momentos de depressão ou tristeza e, ao olhar alguma fotografia minha, foram comunicadas por algo que as tirou momentaneamente dessa estado de tristeza. Esse é o poder da fotografia”, conta.
Aos aspirantes a futuros colegas de profissão, Alfabile aconselha: “É muito importante filtrar o que ouvi, pois muitas pessoas, especialmente no início da carreira, tentam nos desmotivar por diversos motivos. É preciso acreditar, de verdade, no amor pela fotografia e lutar para conseguir seu espaço ao Sol. Nada na vida é fácil, mas quando fazemos algo que amamos nossa vida se torna incrível”.
Por fim, o fotógrafo Alfabile expressa sua gratidão à cidade de Itapoá, que lhe oferta com belezas mil: “Agradeço também a seus moradores, que sempre foram simpáticos comigo e meu trabalho. Gratidão a toda a equipe da revista Giropop pela oportunidade de falar e apresentar ainda mais meu amor pela fotografia”.

Está nas mãos, nas telas e nos celulares. Revista mensal, com conteúdo próprio e distribuição gratuita