Arquivo da tag: empreendedorismo

A história “de amor” do Restaurante Bom Sucesso

De melhores amigos, Analú Melcheretto e Jairo Ernani de Araújo passaram a ser um casal. Eles são proprietários do Restaurante Bom Sucesso, no município de Itapoá (SC). Companheiros de vida, de trabalho e de família, a história de amor desse casal é, também, a história do Restaurante Bom Sucesso.

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

bomsucesso1
Frente ao Restaurante Bom Sucesso, em Itapoá, o casal Analú Melchioretto
e Jairo Ernani de Araújo, acompanhados da filha Natália Araújo.

A história de amor de Analú e Jairo é daquelas que daria um bom enredo para um filme ou uma novela. Eles se conheceram na escola, na cidade de Guaratuba (PR) e, quando estudavam na 7ª série, viveram um romance. “Era um namorico de escola, mas durou sete meses, foi ali que tudo começou”, recordam.
Os pais de Analú e Jairo eram amigos, as famílias moravam próximas e, com o passar dos anos, eles se tornaram grandes amigos. Eram parceiros, tinham uma turma grande de amigos e trocavam confidências – mas tudo não passava de amizade.
Quando Jairo casou-se, convidou Analú para ser uma de suas madrinhas de casamento, que prontamente aceitou o convite, tamanho era o apreço que sentiam um pelo outro. “Assisti ao seu casamento e torcia muito pela sua felicidade, assim como torcemos por qualquer amigo”, ela conta.
O tempo passou e as responsabilidades da vida adulta fizeram com que Analú e Jairo se distanciassem. Até que, certa vez, ele e sua então esposa se divorciaram. Nesse período, Analú costumava sair com a mesma turma de amigos e, certa vez, convidaram Jairo para juntar-se a eles.
A reaproximação entre os amigos aconteceu e eles saíram muitas vezes juntos acompanhado dos amigos. Certo dia, em um pagode, para a surpresa dos dois e de todos os seus amigos, aconteceu o inesperado: Analú e Jairo se beijaram. Ela recorda: “Lembro-me que fiquei apavorada e fui correndo contar tudo para minha irmã (Janete Melchioretto Silva, da Beira Rio Esquadrias). Estava confusa por sentir aquilo, afinal de contas, éramos grandes amigos e eu havia sido sua madrinha de casamento”.
Felizmente, a ex-mulher de Jairo fora bem-resolvida com a situação e tudo fluiu perfeitamente. Em pouquíssimo tempo, Jairo e Analú passaram a namorar e, em 1997, foram morar junto. “Nosso sentimento, até o dia em que nos beijamos, era somente de amizade. Mas, hoje, pensando melhor, talvez tivéssemos um amor adormecido, lá dentro do peito, desde a infância”, comentam.

bomsucesso2

Bom Sucesso
Analú e Jairo passaram bons anos da vida a dois curtindo e aproveitando os bons momentos. “Nossos pais sempre foram muito festeiros e pegamos isso deles. Gostamos muito de festas e tivemos bons momentos juntos”, recordam. Foram oito anos de curtição, até que nasceu a filha do casal, Natália Araújo (hoje, aos 13 anos de idade), e os momentos de curtição a dois se transformaram em curtição em família.
Na época, ela trabalhava como funcionária pública e ele como bancário, mas se encontravam insatisfeitos no trabalho. “Conhecíamos Itapoá, pois já tínhamos familiares que aqui residiam há muito tempo. Sempre tivemos o sonho de ter nosso próprio negócio, e, com a chegada do Porto Itapoá, decidimos que este seria o lugar ideal para abrir um comércio e para prosperar junto à cidade”, falam.
Em busca de novos horizontes, o casal optou por abrir um restaurante no município de Itapoá. O nome escolhido pelos guaratubanos foi para homenagear a padroeira de Guaratuba, Padroeira Nossa Sra. do Bom Sucesso. No ano de 2013, Analú e Jairo – acompanhados da filha Natália, se mudaram para Itapoá, onde abriram o Restaurante Bom Sucesso.
Há cinco anos eles batalham diariamente para que o restaurante seja reconhecido no município pela deliciosa comida caseira, à la carte e pelo atendimento receptivo que dedicam com muito amor aos clientes amigos.
Especialmente há nove meses o restaurante mudou de endereço – agora, situado na Avenida Celso Ramos. “Para nós, esse tem sido um recomeço. Não é fácil, mas é gratificante a luta diária para nos mantermos firme”, comentam Analú e Jairo.
Com muita fé e dedicação, o casal vence cada uma das batalhas e provações que lhes são impostas. A receita da deliciosa comidinha caseira do Restaurante Bom Sucesso é segredo, mas a receita de empreender em casal eles contam: paciência, companheirismo e equilíbrio.

 

Vida, amor e trabalho a dois

No município de Itapoá, o casal Adriana da Silva (41) e Eliseu Teles da Silva (51) compartilha afinidades, o relacionamento e o trabalho, na Teles Auto Peças. Para os eternos apaixonados, o amor está nos pequenos gestos do cotidiano.

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

WhatsApp Image 2019-06-10 at 2.22.59 AM
O casal Eliseu Teles da Silva e Adriana da Silva, da Teles Auto Peças, em Itapoá.

Nascida na cidade de Joinville (SC), Adriana deixou São Francisco do Sul (SC) e passou a viver no município de Itapoá no ano de 1990, na companhia da família. Já Eliseu, nasceu em Santo Amaro (SP), e veio de Curitiba (PR) para Itapoá em 2004, com o propósito de empreender no município litorâneo – haja vista já estar no ramo automotivo em Curitiba.
Em 2001, ela, que trabalhava como servidora pública, e ele, que era empresário, se conheceram em Itapoá. “Somos muito parecidos e nos apaixonamos imediatamente”, recordam. Na época, Adriana vivia em Itapoá, enquanto Eliseu vivia em Curitiba.
A impossibilidade de conviverem na mesma cidade fez com que os encontros ocorressem somente aos finais de semana – e assim aconteceu durante quase três anos. Já em 2004, Eliseu, pai de dois filhos do primeiro casamento, encontrou a oportunidade perfeita para mudar-se para Itapoá, onde estabeleceu sua residência e empresa Teles Auto Peças.
No ano de 2006, Adriana e Eliseu passaram a viver juntos e, ali, iniciou-se uma vida a dois. “Nós tínhamos uma vontade em comum: ser feliz. Encontramos o carisma e a felicidade um no outro, e isso foi o que nos uniu”, comentam. Em 2012, Adriana concluiu seu curso de Ensino Superior e, desde então, dedica-se ao financeiro da Teles Auto Peças, enquanto as funções do amado são basicamente compras e atendimento ao cliente.

WhatsApp Image 2019-06-10 at 2.22.58 AM (1)
Para eles, o segredo de trabalhar a dois está na cumplicidade.

Conforme Adriana e Eliseu, o empreendedorismo em casal não é uma tarefa fácil: “Temos de abdicar de muitas coisas juntos, porém, a grande vantagem é que estamos 24 horas um ao lado do outro e podemos, assim, ganhar coragem e superação para enfrentarmos todos os desafios”. Em suas palavras, a cumplicidade é principal chave dessa relação de quase vinte anos.
Juntos, gostam de se divertir em viagens, praticar atividades físicas, como pedaladas e caminhadas rotineiras na praia. Ainda, o casal gosta de curtir o tempo livre com seus dois pets, pelos quais são apaixonados.
Atualmente, o maior desejo de Adriana e Eliseu, após quinze anos de atuação da Teles Auto Peças, é permanecer caminhando juntos, na mesma parceria, com muita dedicação e muitos sonhos:

“Nós sonhamos muito, temos o dever disso, e sonhar junto é melhor ainda. O sonho é o que nos impulsiona para a realização”, dizem.

Autodeclarados como “eternos apaixonados”, Adriana e Eliseu acreditam que a paixão está nos pequenos gestos do cotidiano e na capacidade de se reconhecer no outro.

Don Rodolpho: Pães, confeitos e receitas de família

Por trás das delícias encontradas na Panificadora Don Rodolpho, em Itapoá-SC,
estão as receitas e o amor pelo ofício que o proprietário Edson Luís Tavares herdou de seu pai. Com quase 30 anos de história no município, a panificadora lança, agora,
sua linha de produtos: os biscoitos Don Rodolpho.

donrodolpho1
Da esquerda para a direita: Kristian (masseiro da Don Rodolpho), João Saidel (gerente da fábrica de biscoitos), Anderson (gerente do Sicredi e parceiro no projeto da fábrica), Mário (também parceiro no projeto), e o casal Edson e Márcia (proprietários da Panificadora Don Rodolpho).

Na cidade de Curitiba-PR, Rodolpho, pai de Edson, era proprietário de uma panificadora. “Meu pai amava colocar a mão na massa, literalmente. Ele tinha receitas próprias e ensinou todas elas para mim e meus irmãos”, recorda Edson, que aos 15 anos de idade já ensinava as demais pessoas a fazerem pães.
Os anos se passaram e Edson decidiu seguir os passos do pai, abrir sua panificadora e manter a tradição do sabor em família. No ano de 1990, passou a residir no município de Itapoá junto da esposa, Márcia Maria de França Tavares, e dos três filhos, Patrícia, Rodolpho e Raphael. Ainda nos anos 90, o casal abriu as portas da Panificadora Don Rodolpho para a freguesia itapoaense. A empresa, que carrega o nome do falecido pai de Edson, é uma homenagem àquele que lhe ensinou a arte de pães e confeitos.
As receitas de pai para filho caíram na boca – ou melhor, no paladar – do povo, e os pães, doces, bolos, salgados, lanches e demais produtos da Panificadora Don Rodolpho ficaram conhecidos por moradores da Barra do Saí ao Pontal. Conforme Edson, muitos turistas também já criaram o hábito de visitar o município litorâneo e passar em sua panificadora para comprar as delícias artesanais e fresquinhas. Além de produtos de qualidade, o grande diferencial da Don Rodolpho está no atendimento oferecido à clientela fidedigna.
“Nossa missão é que o cliente sinta-se em casa. Acreditamos que o cliente não é apenas mais um que vem parar comprar conosco, mas, sim, parte de nossa história”, comenta Edson.
Com 29 anos de atuação, a Panificadora Don Rodolpho cresceu junto do município de Itapoá. O sonho da panificadora que começou à dois, com Márcia e Edson administrando poucos produtos e funcionários, hoje conta com uma equipe de dez funcionários que trabalham há anos na panificadora e fazem parte da ‘família’ Don Rodolpho. O espaço também cresceu e, para melhor atender às necessidades da população, desde 2013, a panificadora está situada na Rua 860, número 893, em Itapema do Norte.
Recentemente, Edson pôde realizar um desejo antigo: montar uma fábrica de biscoitos em Itapoá e lançar uma linha de produtos da Panificadora Don Rodolpho.
Biscoitos Don Rodolpho
Na cozinha da panificadora, Edson habitualmente assava biscoitos de polvilho e oferecia aos clientes e funcionários – que, por sua vez, adoravam o produto. “As pessoas davam um feedback muito positivo sobre os biscoitos, diziam que eles eram deliciosos, crocantes e fresquinhos. Então, no ano passado, buscamos maquinários para modernizar a fabricação e registrar este produto”, explica.
No mês de setembro de 2018 o projeto da fábrica foi concluído com sucesso. Agora, a panificadora oferece doze produtos da marca registrada Panificadora Don Rodolpho, entre eles: joelhinhos, biscoitos amanteigados, palitos salgados, biscoitos de polvilho em bolinhas e biscoitos de polvilho em rosquinhas (com adicionais de queijo ou orégano). Vale ressaltar que as delícias da marca Don Rodolpho também são vendidas em bancas, conveniências e mercados de toda a Itapoá, e possuem representantes nas cidades de Guaratuba-PR, Joinville-SC e Araquari-SC.

Maior realização
Para o futuro da empresa, Edson tem a pretensão de manter o padrão de qualidade e continuar satisfazendo as necessidades da população itapoaense. Em nome de toda a equipe, o proprietário agradece aos clientes, funcionários e parceiros que deixaram sua contribuição nestes quase 30 anos de Panificadora Don Rodolpho.
Seja no atendimento ou na cozinha, batendo os pães, Edson sente-se realizado: “A nossa maior satisfação é, sem dúvida, deixar nossos clientes satisfeitos. Isso aqui é a minha vida, eu me realizo fazendo pães”.

Laurita da Silva, uma empreendedora de sucesso

Como sugere o significado de seu nome (“loureiro símbolo de honra e vitória”), a trajetória de Laurita da Silva (63) também é marcada por vitória.
Depois de passar por dificuldades, deu a volta por cima e abriu seu próprio negócio. Hoje, a Laurita Center Mega Store possui nove unidades pelos
estados do Paraná e Santa Catarina e, acompanhada dos filhos, Laurita tornou-se
referência enquanto mulher empreendedora.

laurita1
Laurita da Silva é criadora da rede de lojas Laurita Center Mega Store, espalhadas pelos estados do Paraná e parte de Santa Catarina.

Ana Beatriz Machado Pereira da Costa

Nascida em Campo Mourão (PR), passou a residir na capital paranaense em 1983, já casada e mãe de quatro meninos. Nos fundos de seu quintal mantinha uma pequena empresa de confecção de roupas para academias e lojas de shopping. No ano de 1990, ela divorciou-se – um ato de coragem para a época. “Quando isso aconteceu, fiquei com os quatro filhos e uma maquininha de costura que não tinha sequer motor. Depois de quitar um consórcio, optei por comprar uma máquina de costura overloque ao invés de uma motocicleta, para poder continuar trabalhando”, recorda. Já em 1991, seu filho mais velho foi diagnosticado com leucemia e, depois de contrair meningite, veio a falecer no ano seguinte.
“Foi uma fase sofrida, pois em um curto período de tempo me divorciei, perdi um filho e, com a chegada do plano real, a demanda na confecção diminuiu consideravelmente”, conta. Em busca de novas oportunidades, mudou-se com os três filhos para Matinhos (PR), onde moravam alguns familiares, com a pretensão de praticar o que aprendeu em um curso de confeitaria.

Novos ares
Chegando ao litoral, junto do filho mais novo, iniciou uma pequena fábrica de gesso, que não deu certo. Ainda assim, não desistiu: “Desejava abrir uma loja de ‘tudo um pouco’, pois a cidade necessitava de produtos variados, mas não tinha capital inicial para tal.
Então, um de meus filhos contou desse meu sonho para um distribuidor. Felizmente, ele fez uma proposta muito boa: forneceu a mercadoria para eu quitá-la conforme as vendas”, recorda.
Assim, em 1998, com uma pequena quantidade de mercadoria consignada, nasceu a primeira loja Laurita Center Mega Store – um ponto comercial de 30 m², que vendia artigos de 1,99 e peças de gesso

laurita3
A primeira loja inaugurada por Laurita,
em Matinhos, no ano de 1998.

Família
De lá para cá, Laurita realizou o sonho da casa própria e o negócio cresceu com a ajuda dos filhos – Gabriel Fernando, Alexandre Cristiano e Paulo Henrique – que, nas palavras da mãe, “tomaram gosto pela coisa”.
Com o casamento dos rapazes, cada um deles passou a ser dono de uma filial em determinada região.
Além dos filhos, a matriarca da família também vem expandindo as lojas que estão sob sua responsabilidade. Atualmente, são nove unidades da Laurita Center Mega Store espalhadas pela região do litoral paranaense, como Matinhos, Guaratuba, Pontal do Paraná e Paranaguá, além de duas lojas no município litorâneo de Itapoá, norte de Santa Catarina.
Muito bem abastecidas com “um pouco de tudo”, o conceito da rede de lojas é que o cliente possa sair delas com tudo o que precisa, desde itens infantis até artigos para cama, mesa e banho.
Para ampliar o mix de produtos e buscar o que há de novidade no mercado, a família da Silva visita feiras e realiza diversos cursos no Sebrae.
Contudo, creditam boa parte do sucesso da rede de lojas aos mais de 300 fornecedores, cerca de 160 funcionários – muitos deles, presentes desde o início dessa trajetória – e inúmeros clientes.

laurita5

laurita6
Hoje, a família aumentou e também faz parte dos negócios.
Laurita e seus netos e ao lado de um casal de amigos e seus filhos e noras.

Triunfo
As conquistas não param por aí: depois de ganhar elevador de acesso para pessoas da terceira idade, uma das lojas Laurita Center Mega Store de Itapoá será ampliada em breve.
Hoje, Laurita se declara satisfeita com os frutos de seu trabalho e apaixonada pelo que faz: “Adoro escolher as mercadorias, fazer as compras, expor os produtos, decorar as lojas, atender os clientes e gerenciar a equipe. Acredito que o visual e até mesmo o cheiro da loja são essenciais para que os clientes sintam-se bem dentro dela”.
Além de trabalhar, a empresária gosta de curtir os filhos e netos, praticar exercícios físicos e viajar – inclusive, nos roteiros dentro e fora do Brasil encontra inspiração, como, por exemplo, para as vitrinas ou iluminação das lojas.
Em setembro deste ano, a Laurita Center Mega Store completa 20 anos de muito suor e trabalho. “Creio intensamente no poder de Deus e, antes de qualquer passo, oro e peço a Ele. Sempre fui uma mulher de palavra e de honrar meus compromissos”, conta Laurita, uma referência enquanto empreendedora, mãe e mulher.

laurita4
Laurita e o gerente da loja na Avenida Celso Ramos em Itapoá, Ronaldo Camargo.